Laboratórios da USP São Carlos integram rede de pesquisa do Inmetro

Três laboratórios do Campus USP de São Carlos passam a partir de agora a estar inseridos na Rede de Laboratórios Associados ao Inmetro para Inovação e Competitividade (LAIIC).

 

eesc lab inmetro

Relógio Atômico no IFSC (Foto: professor Daniel Magalhães)

 

Esses laboratórios estão ligados ao Instituto de Física de São Carlos (IFSC), à Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e ao Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC). Os dois primeiros vão desenvolver trabalhos científicos no âmbito do relógio atômico, sob responsabilidade do Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPOF).

 

Para o coordenador desse Centro, professor Vanderlei Bagnato, o IFSC já vem investindo há muito tempo para dominar a tecnologia de tempo e frequência. “Aqui, nós montamos e desenvolvemos os primeiros relógios atômicos de todo o hemisfério sul, com o intuito de medir bem o tempo e frequência, até porque tudo depende disso – satélites, telecomunicações, telefonia etc. -, da capacidade de medir com precisão o tempo e frequência”, salienta Bagnato.

 

Ele acrescenta que esse credenciamento é o reconhecimento da qualidade de todo o trabalho desenvolvido, com a particularidade de se poder atender, inclusive, outros laboratórios e empresas que, de alguma forma, necessitem de apoio da tecnologia na área de tempo e frequência. “Para São Carlos, esta é uma conquista e uma glória ter aqui a capacitação que poucas cidades no mundo têm em dar assistência e ser competente na tecnologia de tempo e frequência. Aqui abrigamos os únicos relógios atômicos genuinamente brasileiros de toda a América Latina”, ressaltou o pesquisador.

 

Já o professor Daniel Varela Magalhães, que coordena as atividades por parte da EESC, explica que sua unidade contribuirá com o projeto complementando o trabalho desenvolvido pelo IFSC, especialmente nas áreas de sincronismo de rede, robótica e localização, transferência de sinal por GPS e avaliação de computadores e de sistemas embarcados. “Seremos uma espécie de braço científico do Inmetro nessa área. Considerando a competência das instituições envolvidas, os resultados certamente colocarão o Brasil com destaque nas comunidades nacional e internacional”, concluiu.

 

No ICMC, é o Laboratório de Engenharia de Software que vai integrar a rede, sob coordenação do professor Marcio Delamaro. Segundo ele, o objetivo é estudar e desenvolver metodologias voltadas à especificação e à avaliação de Ensaios de Proficiência (EPs) na realização de testes de software. “O que é relevante devido à crescente demanda pela regulamentação de produtos de software em diferentes segmentos da indústria, em especial nos requisitos de proteção de software e segurança cibernética. Reconhecido como um dos grupos mais produtivos na área de teste, o ICMC deve contribuir com o desenvolvimento dos EPs, juntamente com a equipe do Inmetro”, destaca.

 

O acordo de cooperação com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), autarquia federal vinculada ao Ministério da Economia, foi publicado no Diário Oficial da União, no último dia 17 de julho, e terá duração de cinco anos.

 

Por Assessoria de Comunicação da PUSP-SC com informações das Assessorias de Comunicação da EESC, ICMC e IFSC

EESC para você         

Autonomia Universitária

Mais Buscados

Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo.