Lafael Petroni, exemplo de cidadão e profissional em prol da sociedade

O vice-diretor Lafael Petroni, na gestão de 1980 a 1984, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP construiu uma marcante carreira como professor do extinto Departamento de Arquitetura e Urbanismo no período de 1954 a 1987, sendo um dos primeiros colaboradores no início das atividades acadêmicas da EESC e após sua aposentadoria recebeu o título de professor emérito da instituição. Como engenheiro civil também teve um grande destaque profissional na cidade de São Carlos.

 

eesc professor lafael petroni siteFoi com muito pesar que no último dia 19, amigos e familiares receberam a notícia de seu falecimento aos 97 anos. Seu corpo foi velado na Câmara Municipal de São Carlos, sendo posteriormente encaminhado à Catedral para uma missa de corpo presente com familiares e amigos. O sepultamento ocorreu no último domingo, dia 20, no Cemitério Nossa Senhora do Carmo.  A missa de sétimo dia será realizada nesta sexta-feira, dia 25, às 18h30, na igreja Nossa Senhora de Fátima, em São Carlos. Petroni era viúvo e deixa três filhos.

 

Ao longo de sua carreira como engenheiro civil, projetou e executou diversas obras em São Carlos, com destaque para a Catedral da cidade, em que foi o engenheiro de projeto e de execução. Além disso, teve participação também nas obras do Bloco E-1 da EESC, do Teatro Municipal de São Carlos (hoje reformado e descaracterizado), do Palácio Episcopal e seu anexo, da sede social do São Carlos Clube e da Praça Doutor Christiano Altenfelder Silva (Praça XV de Novembro).

 

Também participou da construção do antigo prédio da empresa Laticínios São Carlos e de uma passagem superior e duas inferiores da Linha Tronco da Companhia Paulista e da Estação de Tratamento de Água do SAAE, projeto no qual coordenou os trabalhos de captação de grandes recursos financeiros, envolvendo o Governo Federal e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID, sigla em inglês).

 

Como docente da EESC, teve uma trajetória destacada por prêmios e admirada por muitos alunos e colegas de trabalho. Carlos Alberto Ferreira Martins, atual diretor do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP – criado em 2010 a partir do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da EESC – lembra que quando ingressou na Escola, em 1978, Petroni já era professor titular, decano da área de tecnologia do programa de pós-graduação e, por vários mandatos, chefe do Departamento.

 

Um dos fundadores, juntamente com o também falecido professor Frederic Schiel, do Laboratório de Construção Civil da EESC, hoje vinculado ao IAU, Lafael foi pioneiro na pesquisa de uma nova tecnologia construtiva, a argamassa armada, que teve desde então um grande desenvolvimento e demonstrou extraordinárias qualidades construtivas e estéticas, sobretudo a partir de sua difusão por meio da obra de João Figueiras Lima, o Lelé.

Este sempre lembrava que no começo dos anos 70 buscava alternativas para o processo de industrialização da construção com elementos de concreto que havia explorado em sua colaboração com Oscar Niemeyer e veio a São Carlos, onde aprendeu com Lafael e Schiel as bases tecnológicas do que seria um dos diferenciais de sua obra, reconhecida nacional e internacionalmente.

Conhecido no meio são-carlense, sobretudo como autor do projeto estrutural da Catedral, a contribuição de Lafael está espalhada pelo Brasil inteiro, nas obras de Lelé”.

 

O professor aposentando do Departamento de Engenharia de Estruturas da EESC, Dante Angelo Osvaldo Martinelli, também comentou as lembranças guardadas da relação pessoal e profissional com Petroni.

 

O professor Lafael foi exemplar, quer como pessoa quer como profissional. Como pessoa, extremamente modesto, nunca alardeou sua cultura e sua competência profissional, as quais logo aprendi a admirar, assim como sua honestidade e integridade moral.

Sua ligação com a Escola iniciou-se antes mesmo de sua instalação, pois foi ele quem dirigiu, com toda a competência que o caracterizava, a construção do primeiro prédio da Escola, o E-1. Como professor sempre foi dedicado, atualizado e respeitado pelos alunos, pelos colegas e funcionários.

Durante meu mandato de diretor da EESC e Administrador do Campus, sempre contei com sua valiosa colaboração em todas as áreas, técnicas e administrativas, e sempre com a maior presteza e dedicação.

Minha mulher Julieta, que também trabalhou com Lafael no Departamento de Arquitetura e Urbanismo, junta-se a mim num preito de admiração e muita saudade desse querido amigo e eminente engenheiro e professor”.

 

Por Keite Marques da Assessoria de Comunicação da EESC

EESC para você         

AlumniUSP

Mais Buscados

Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo.