Cronologia

1947

Em 25 de julho de 1947 foi apresentado à Assembleia Legislativo do Estado de São Paulo o Projeto de lei de Autoria do Deputado Miguel Petrilli, que visava à criação da “Universidade de São Carlos”.

Consultada a Universidade de São Paulo, o Projeto supra, que recebera o nº 10, foi analisado pelo Conselho Universitário em 19 de dezembro de 1947, que desaprovou a criação de novas Universidades no Estado de São Paulo.

 

1948

Deu-se a aprovação do Projeto pela Assembleia Legislativa, em 20 de agosto de 1948, após nova redação contendo emenda pertinente à criação de diversas unidades de ensino superior subordinadas à USP, no interior do Estado, dentre elas, a Escola de Engenharia de São Carlos.

O Governador do Estado vetou o Projeto em 10 de setembro de 1948.

A Assembleia Legislativa discutiu e rejeitou o veto do governador em 23 de setembro 1948.

Finalmente, com a aprovação da Lei nº 161, de 24 de setembro de 1948, promulgada pelo Presidente da Assembleia Legislativa, publicada no D.O. nº 217, foi criada a Escola de Engenharia de São Carlos.

 

1950

Em 30 de dezembro, o Gabinete do Governador do Estado enviou ofício à Reitoria da USP solicitando manifestação sobre a possibilidade de concretizar a instalação e funcionamento da Escola.

 

1951

A reiteração do pedido supra deu-se em 1º de março de 1951.

Em ofício acompanhado de relatório, o Magnífico Reitor informou ao Governador do Estado, em 13 de março de 1951, as providências tomadas pela USP.

A Câmara Municipal de São Carlos comunicou à Reitoria o oferecimento de prédio da “Casa d´Itália em agosto de 1951.

Ocorreu a nomeação de Comissão de Comissão pelo Reitor, incumbida de estudar in loco a implantação da Escola, em 14 de setembro de 1951.

A Comissão referida foi recebida e São Carlos, em dezembro de 1951, pelos membros da Comissão Pró-Instalação da Escola.

 

1952

O sancionamento da Lei nº 1521, de 9 de fevereiro de 1952, dispôs sobre a doação, pela Prefeitura Municipal de São Carlos, de um terreno de quase 100.000 m² do Posto Zootécnico.

Em reunião de 15 de março de 1952, a Sociedade “Dante Alighieri” decidiu ceder o prédio da casa d´Itália, a título precário e gratuito pelo prazo de 10 anos, para funcionamento da Escola.

Foi instituída na USP, pela Portaria nº 54, de 3 de julho de 1952, a Comissão Executiva para implantação da Escola.

O Conselho Universitário aprovou em 28 de julho de 1952, a instalação da Escola, integrada à USP.

Com finalidade de atuar em colaboração com a Comissão Executiva, foi constituída a Comissão Consultiva em 30 de julho de 1952.

Deu-se em 31 de julho de 1952, a aprovação de concessão de verba pelo Governo do Estado, para a implantação da Escola.

Foi aprovada a estrutura da Escola pelo Conselho Universitário, reunido em 13 de outubro de 1952.

Ocorreu em 16 de dezembro de 1952 a aprovação da Lei 1968, que estabeleceu a estrutura, a organização didática e o quadro de pessoal da Escola, e criou o Instituto de Pesquisas e Aperfeiçoamento Industrial-IPAI.

O Governador do Estado nomeou o Professor Theodoreto de Arruda Souto para dirigir a Escola, em 24 de dezembro de 1952, o qual exerceu mandatos sucessivos por recondução ao cargo de diretor até 1967.

 

1953

A autorização para funcionamento dos cursos da Escola foi concedida pelo Decreto 32.394 de 10 de março de 1953, para habilitações em Engenharia Civil e Engenharia Mecânica.

O Conselho Nacional de Educação concedeu licença para funcionamento da Escola, ato este referendado pelo Senhor Presidente da República, conforme publicou o Diário Oficial de 11 de março de 1953.

Em 12 de março de 1953, foi estabelecido o calendário de atividades da Escola.

No período de 19 a 25 de março 1953 foram recebidas as inscrições para o primeiro Concurso de Habilitação para ingresso nos cursos.

Realizaram-se os exames entre 26 de março e 14 de abril de 1953, resultando em 39 candidatos habilitados, dentre 200 que concorreram a 50 vagas.

A matrícula dos alunos deu-se nos dias 16 e 17 de abril de 1953.

Iniciaram-se as atividades de ensino, no prédio da Casa D´Itália, em 18 de abril de 1953, após aula inaugural proferida pelo Governador Lucas Nogueira Garcez.

No decorrer do ano de 1953 entraram em funcionamento as atividades de laboratório e de serviços da Biblioteca.

Houve nova doação de pequenas glebas do município, de aproximadamente 35.000m² através da lei 1.777, de 31 de outubro de 1953.

Em 13 de dezembro de 1953, teve lugar uma pequena cerimônia de encerramento do ano letivo, com relato sucinto da Diretoria à sociedade São-carlense, pertinente às atividades de ensino da Escola.

 

1954

Autorizou o Conselho Universitário a execução de estudo preliminar e anteprojeto para construção dos prédios e instalações definitivas da Escola pelo Escritório do Arquiteto Hélio de Queiroz Duarte e Engenheiro Ernest Robert de Carvalho Mange, em 12 de fevereiro de 1954.

Os Estatutos do Centro Acadêmico “Armando de Salles Oliveira”, CAASO, receberam aprovação do Conselho Universitário, em 22 de março de 1954.

Foi assinada pelo Magnífico Reitor e pelo Prefeito Municipal, no dia 27 de março de 1954, a escritura definitiva de doação da área de terreno destinada à Escola, de aproximadamente 135.000 m².

O término das obras de reforma e ampliação do prédio da Casa d´Itália ocorreu durante o primeiro semestre de 1954.

O poder municipal promulgou a Lei 1.964, de 23 de agosto de 1954, dispondo sobre a doação de nova área de terreno de 21.500 m², vizinha à primitiva.

Iniciou-se a derrubada das árvores do terreno para construção do prédio definitivo da Escola, em 4 de setembro de 1954.

Inauguração das instalações construídas para o CAASO ocorreu em 30 de setembro de 1954.

Realizou-se o concurso para admissão de escriturários extranumerários em setembro de 1954.

A data de 9 de novembro de 1954 assinalou o início das obras no atual “Campus”, com a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Bloco E-1, sob a presidência do Governador do Estado, Professor Doutor Lucas Nogueira Garcez.

 

1955

Em 1955, houve o congelamento da verba destinada à construção do edifício E-1, sede da Escola, o que ocasionou a suspensão das obras.

Deu-se a aprovação do Regulamento da Escola, pelo Decreto 24.263-A, de 26 de janeiro de 1955.

4 de fevereiro de 1955 marcou a assinatura da escritura da área de terreno de 21.500 m².

Durante 1955, a liberação parcelada do crédito especial permitiu o reinício das obras e decidiu-se construir apenas metade do bloco e completar as fundações de todo o edifício.

Nesse mesmo ano, tiveram início as atividades dos serviços de impressão e encadernação, anexos à escolha dos documentos da Escola.

Em 25 de julho de 1955, foi recebido o Parecer do MEC, nº 218, contendo apreciação altamente favorável à escolha dos docentes da Escola.

No segundo semestre de 1955, tiveram início as aulas de curso de Doutoramento sobre estatística Aplicada à pesquisa.

Houve o estabelecimento de convênio com a “Casa d´Itália”, referente à ocupação do prédio cedido para a instalação da Escola, em data de 18 de novembro de 1955.

Foi alugado durante o ano outro prédio para uso da EESC, na Rua Episcopal, 1289, onde funciona atualmente um restaurante.

O MEC designou Comissão para realizar os estudos necessários ao reconhecimento dos cursos da Escola.

Durante 1955, ocorreu visita à Escola da Comissão de Correição da Reitoria da USP.

A publicação dos primeiros trabalhos de pesquisa de docentes deu-se em 1955.

No mesmo ano, realizaram-se cursos de línguas e diversas conferências.

 

1956

O ano de 1956 assinalou a melhoria das condições financeiras. Houve o recebimento de auxílio federal e foi possível a conclusão da primeira metade do prédio e estrutura do restante.

Marcou esse ano também o início da ocupação do Bloco E-1, parcialmente concluído e a adaptação e utilização de velhos pavilhões que haviam pertencido à Prefeitura, em vista da urgência da instalação de laboratórios e oficinas.

Em 8 de agosto de 1956, foi fundada a Associação de Funcionários da Escola de Engenharia de São Carlos, AFEESC.

 

1957

Importantes conquistas ocorreram em 1957:

Finalmente em 11 de janeiro, o Regulamento da Escola foi aprovado pelo Decreto nº 27.239.

Foi concluída a construção do Bloco E-1, com quatro pavimentos e área útil total de aproximadamente 3.400 m², o que possibilitou a transferência de setores da Escola que ainda se encontravam em funcionamento no prédio da “Casa d´Itália”.

Esforços foram concentrados para a melhoria de laboratórios existentes e instalação de outros. Além disso, realizaram-se vários cursos de extensão e outros eventos de interesse da comunidade.

Foi concedido reconhecimento aos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Mecânica, pelo Decreto Federal 41.797, de 8 de julho de 1957.

Em 4 de novembro, a Escola recebeu a visita do Presidente da República, Sr. Juscelino Kubitschek, do Governador do Estado de São Paulo, Sr. Jânio Quadros e outras autoridades que estiveram na cerimônia de comemoração do centenário da cidade de São Carlos. O almoço oferecido pela Prefeitura Municipal transcorreu nas dependências do Bloco E-1.

 

1958

A sessão solene de colação de grau da Primeira Turma de Engenheiros realizou-se em 17 de janeiro de 1958.

No dia 11 de junho do mesmo ano, o Engº Luiz José Ambrósio de Marchi Gherini defendeu a primeira tese de doutoramento na Escola.

O término da construção de um pavilhão do tipo industrial, denominado E-2, com 800 m², para instalar os laboratórios de Hidráulica, Ensaios Mecânicos de Materiais e Metalurgia, também marcou aquele ano.

No primeiro concurso para preenchimento de cátedra, realizado de 25 a 28 de novembro de 1958, foi aprovado o Professor Livre-Docente Sérgio Mascarenhas Oliveira.

 

1959

Foi em 1959 que teve início o andamento do projeto geral de obras e construção de prédios, anfiteatros, vias de acesso, jardins, etc.

 

1960

A data de 30 de abril de 1960 assinalou o lançamento da pedra fundamental do Centro Social de Estudantes da Escola.

 

1962

A construção dos dois anfiteatros da Escola ocorreu em 1962.

 

1963

Durante o ano de 1963 deu-se a implantação definitiva dos cursos de pós-graduação.

 

1964

Foi aprovada em 15 de dezembro de 1964 a criação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na cidade de São Carlos, pela Lei nº 8.488, que não chegou a ser implantada.

 

1966

A Portaria 249, de 1966, introduziu modificações nas cátedras.

 

1967

Em 3 de março de 1967 ocorreu a primeira reunião da Congregação da Escola.

Teve início no dia 11 de dezembro de 1967, o mandato do Diretor Professor Rubens Lima Pereira.

A criação do Centro de Processamento de Dados da Escola foi aprovada pelo Decreto 48.312, de 27 de julho de 1967.

 

1968

Data de 22 de novembro de 1968 a deliberação da Congregação de criar os cursos de Engenharia Eletrotécnica, Engenharia de Produção, Arquitetura e Planejamento Urbano e Regional, Física e Matemática.

 

1969

Durante o ano de 1969, ocorreu o início do funcionamento das atividades do Centro de Recursos Hídricos e Ecologia Aplicada do Departamento de Hidráulica e Saneamento.

Em 23 de junho desse ano, foi decidida a criação de outros cursos de graduação na Escola, pelo Conselho Universitário, com aprovação do Conselho Estadual de Educação, em 20 de outubro.

O sistema de pós-graduação foi estruturado pela Portaria GR-885, de 25 de agosto de 1969.

Deu-se a criação do Centro Cultural de São Carlos em 27 de agosto de 1969.

Pela Portaria GR-987, de 4 de dezembro de 1969, foram criados na Escola os Cursos de Engenharia Eletrotécnica, Engenharia de Produção e de Matemática.

 

1970

Em 15 de janeiro de 1970, verificou-se a departamentalização das Unidades da USP e extinção das cátedras, através da Portaria 1023. Foram implantados na Escola os Departamentos: Arquitetura e Planejamento; Estruturas; Hidráulica e Saneamento; Engenharia Mecânica; Eletricidade; Geologia e Mecânica dos Solos; Vias de Transportes e Topografia; Materiais.

Durante 1970 tiveram início os Cursos de Engenharia Eletrotécnica e Engenharia de Produção.

O estabelecimento das atividades de pós-graduação nos níveis de mestrado e doutorado iniciou-se em 1970.

18 de novembro daquele ano foi a data de realização da primeira Defesa de Dissertação de Mestrado, por Arthur Mattos.

O início do mandato do Diretor Professor Morency Arouca deu-se em 29 de dezembro de 1970.

 

1971

A autorização para funcionamento dos Cursos de Engenharia Eletrotécnica, Engenharia de Produção e Matemática, foi concedida pelo Decreto nº 69.207, de 15 de setembro de 1971.

Quatro Departamentos da Escola foram desmembrados para criar dois institutos, o ICMSC e o IFQSC, em 28 de dezembro de 1971, pelo Decreto Estadual nº 52.850.

 

1972

Pela Portaria GR GR-1696, de 3 de fevereiro de 1972, o Magnífico Reitor, Professor Miguel Reale, criou o “Campus” de São Carlos, da USP.

 

1973

Foi alterada a denominação do Curso de Engenharia Eletrotécnica para Engenharia Elétrica, pela Resolução nº 199, de 19 de junho de 1973.

 

1974

Ocorreu em 18 de dezembro de 1974, a inauguração do prédio do Centro de Processamento de Dados e do computador Burroughs B 3500.

 

1975

27 de fevereiro - Início do mandato do Diretor Professor Romeu Corsini.

6 de março – Reconhecimento do Curso de Engenharia Elétrica, através do Decreto nº 75.448.

29 de dezembro – Aprovação, pelo Conselho Universitário, da criação e organização do Curso de Arquitetura.

 

1976

27 de abril – Reconhecimento do Curso de Engenharia de Produção, através do Decreto nº 77.502.

 

1978

9 de junho – Primeira Reunião do Conselho interdepartamental da Escola.

 

1979

02 de março - Início do mandato do Diretor Professor Swami Marcondes Villela.

 

1980

23 de outubro – Criação do Centro de Tecnologia Educacional para Engenharia, pela Resolução 1.987.

 

1983

04 de março - Início do mandato do Diretor Professor Dante Angelo Osvaldo Martinelli.

 

1984

Criação do Centro de Mecânica Fina, posteriormente extinto.

 

1985

Início do funcionamento do Curso de Arquitetura.

 

1986

22 de dezembro - Início do mandato do Diretor Professor Marcius Fantozzi Giorgetti.

 

1987

Início de estágio nas indústrias e canteiros de trabalho da França, conforme entendimentos mantidos com a ASTEF.

 

1988

Extinção do IPAI

 

1989

Extinção do Conselho Técnico-Administrativo da Escola, em substituição ao Conselho Interdepartamental.

Reconhecimento do Curso de Arquitetura pelo MEC, através da Portaria 446.

 

1991

08 de janeiro - Início do mandato do Diretor Professor Rosalvo Tiago Ruffino.

 

1992

Criação da Empresa Júnior dos Alunos da Escola de Engenharia de São Carlos, EESC jr., entidade sem fins lucrativos.

Alteração da denominação do Curso de Arquitetura para Arquitetura e Urbanismo.

 

1994

14 de junho – Entrada em vigor do Regimento da Escola.

 

1995

18 de janeiro - Início do mandato do Diretor Professor Jurandyr Povinelli.

 

1998

1 de novembro – Reestruturação do antigo Departamento de Engenharia de Materiais, pela Resolução nº 4.622.

4 de novembro – Possibilidade de reconhecimento de atividades acadêmicas realizadas no exterior, através da Resolução CoG-4605.

 

1999

24 de fevereiro - Início do mandato do Diretor Professor Eugenio Foresti

30 de junho – Estruturação da pós-graduação na USP em duas modalidades: pós-graduação stricto sensu e pós-graduação lato sensu.

 

2001

29 de maio – Aprovação, pelo Conselho Universitário, de criação e implantação do Curso de Engenharia Aeronáutica.

Criação de Departamento de Engenharia de Produção.

 

2002

Início do Curso de Engenharia Aeronáutica.

 

2003

24 de fevereiro - Início do mandato do Diretor Professor Francisco Antonio Rocco Lahr.

Início dos Cursos de Engenharia Ambiental; Engenharia Elétrica – com Ênfase em sistemas de Energia e Automação; Engenharia Mecatrônica e Engenharia de Computação.

 

2007

24 de fevereiro - Início do mandato da Diretora Professora Maria do Carmo Calijuri.

 

2010

O Conselho Universitário aprova, em 14 de dezembro, a criação do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU), originado do Departamento de Arquitetura e Urbansimo da EESC. Na mesma sessão, foi aprovada a divisão do então Departamento de Engenharia Materiais, Aeronáutica e Automobilística, surgindo o Departamento de Engenharia de Materiais e o Departamento de  Engenharia Aeronáutica.

 

2011

24 de fevereiro - Início do mandato do Diretor Professor Geraldo Roberto Martins da Costa. 

Em 5 de agosto, o Departamento de Engenharia Elétrica passa a ser denominado Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação, de acordo com aprovação da Congregação da EESC.

 

 

 

 

EESC para você         

AlumniUSP

Mais Buscados

Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo.