Artigos

Tese defendida na EESC recebe Prêmio Capes

 

No último dia 13 dezembro, ex-aluno de doutorado da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, Cristiano Bigonha Tibiriçá, recebeu o Prêmio Capes de Tese 2012 – área Engenharias III, pela elaboração da tese “Estudo teórico-experimental da transferência de calor e do fluxo crítico durante a ebulição convectiva no interior de microcanais”. 

 

 Orientado pelo professor Gherhardt Ribatski, do Programa de Pós-Graduação de Engenharia Mecânica da EESC, a tese foi defendida no ano passado.

 

"Já estamos na sétima edição deste prêmio que representa um esforço da sociedade brasileira. Essas teses certamente serão publicadas nos melhores veículos do mundo, fato que nos faz ter orgulho da nossa pós-graduação. Estamos defendendo um patrimônio que permite os extraordinários avanços que a ciência brasileira tem feito nestes últimos 60 anos", disse o presidente da Capes, Jorge Almeida Guimarães.

 

 

O evento aconteceu na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e contou com a presença do representante do Ministério da Ciência e Tecnologia, Luiz Antônio Rodrigues Elias; do presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Glaucius Oliva; da vice-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Dora Fix Ventura; e do presidente da Comissão

 

O presidente da Comissão Executiva do Prêmio e Diretor de Avaliação da Capes, Livio Amaral, completou dizendo que a sociedade tem poucas oportunidades para celebrar e premiar o que merece ser destacado. "Com esse prêmio, certamente avançamos nessa linha." O diretor ressaltou que, nos sete anos de prêmio, mais de 2.700 teses foram avaliadas, um número bastante expressivo, que indica a qualidade da pós-graduação brasileira.

 

Nesta edição, foram premiadas 44 teses de doutorado defendidas em 2011. Ao todo foram inscritas 440 pelos programas de pós-graduação.

 

 

Prêmio Capes de Tese

O Prêmio Capes de Tese foi instituído no ano de 2005, com objetivo de outorgar distinção às melhores teses de doutorado defendidas e aprovadas nos cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação. São considerados na seleção os quesitos originalidade, inovação e qualidade. Os autores das teses recebem certificado, medalha e bolsa de pós-doutorado no país por um ano. Já os orientadores recebem certificado e auxílio equivalente a uma participação em congresso no país.

 eesc premio capes 2012 tibirica e ribatski

 

À esquerda: Tibiriçá  e o professor Ribatski.        Crédito: Guilherme Feijó – ACS/Capes)

 

EESC para você         

AlumniUSP

Mais Buscados

Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo.